Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



À conquista das massas

por Rui Faustino, em 24.10.13

 

  Sonho antigo das esquerdas revolucionárias e que raramente foi materializado,  talvez por não estarem al dente... as ditas massas.

 

Dir-se-ia ser coisa fácil isto de conquistar as massas: uma panela de água a ferver

com um punhado de sal e um nada de azeite, para onde são

largadas as ditas massas assim que aquilo entre tudo em ebulição... Claro que, para saírem al dente, tem de se meter a mão na massa na hora certa, porque isto da política é tal e qual como no amor & culinária: o timing é tudo!

 

Reza a lenda que o Buíça (o gajo que matou o rei) almoçou,

como sua última refeição, uma pasta carbonara no Café Gelo ali no Rossio.

A Carbonária, para quem não sabe, foi uma sociedade secreta e revolucionária que actuou nos chamados PIIGS da €uropa (Portugal, Itália, Irlanda, Grécia & Spain) há uns bons 100 anos atrás. Diz-se também que, o que distinguia as misteriosas massas carbonárias e deliciava o palato eram os seus secretos, explosivos e iniciáticos... ingredientes! dos quais se parece ter perdido memória...

 

Mistérios templários à parte, fica porém  aqui 

uma receita jeitosa para um bom jantar conspirativo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:38





calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D