Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Houve quem vivesse uma vida sem viver a Mudança!

por Roberto Almada, em 22.11.13

 

Alguns companheiros e algumas companheiras, que vivam fora da Madeira, dificilmente compreendem a importância da Mudança política que se viveu nesta terra a 29 de Setembro. Nesta parte de Portugal, depois de 48 anos de Ditadura Salazarista, vivemos 35 de Ditadura Jardinista. Perseguição de adversários políticos, corrupção, controle apertado dos que dependem da coisa pública, tentativa de controlar os tribunais, atentados contra a liberdade de imprensa...

O rude golpe na cabeça do polvo foi o primeiro passo para a viragem política e democrática que pode ser consubstanciada em 2015. Foi preciso passar por cima de interesses partidários e de egoísmos políticos para conseguir fazer um acordo - difícil e estranho! - que permitisse a Mudança no Funchal! Tenho um camarada que costuma dizer: "Temos um Passos Coelho, na Madeira, há 35 anos. Com uma diferença: o da Madeira é muito pior!". Houve quem vivesse uma vida sem viver a Mudança! Eu comecei a vivê-la! Não imaginam a alegria que é respirar, pela primeira vez na vida, Democracia nesta terra!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:14

O apelo de Cavaco

por Francisco dOliveira Raposo, em 22.11.13

Cavaco dixit sobre o protesto das policias: «Não tenho ainda informação completa sobre o que aconteceu, porque ainda não tive oportunidade de falar com o Governo e, por isso, numa circunstância destas o meu apelo só pode ser um: serenidade».


O seu problema, Senhor Presidente dos Bancos e Especuladores, do Grande Capital (financeiro e «produtivo»), dos trafulhas e criminosos do BNP, dos Dias Loureiros e quejandos, o problema é que a sua serenidade é a inquietação e indignação que cresce por debaixo da aparente acalmia.

 

E o nosso problema é que, apesar da desagregação das forças repressivas, falta uma campanha para acabar com a sua serenidade, para reunir as propostas alternativas de forma clara e mobilizadora, para unir na acção as milhentas inquietações, indignações e lutas que se travam por todo o país.

 

Mas como dizia o outro:

«...atrás dos tempos vêm tempos
e outros tempos hão-de vir...»


 

 



Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 17:52




calendário

Novembro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D